Adriane Galisteu pediu para Ayrton Senna não fazer sua última corrida

Publicado em

A apresentador Adriane Galisteu contou detalhes sobre sua história final ao lado do piloto de Fórmula 1 e em entrevista ao podcast de Fabiana Justus e falou sobre a falta de ânimo de Senna no fim de sua vida

Gente, essa notícia veio de uma boa conversa que tive com uma amiga de Petrópolis, que me ligou no final de semana para falar sobre o documentário de Ayrton Senna que está em produção. Papo vai, papo vem, ela me contou que Ayrton contou para Adriane Galisteu que não estava animado para competir, e chegou a dizer para ela que isso nunca tinha acontecido em sua carreira.

“Ficamos um ano e meio no último um ano e meio da vida dele. Ele me ligou tenso, ele não estava legal, o Rubinho tinha sofrido um acidente horroroso e ele era amarradão no Rubinho. Ele estava internado e teve um outro acidente com um português, foi um final de semana macabro, não era para ter corrida, tem essa regra”, disse em entrevista para Fabiana Justus.

Ela ainda completou: “Eu falava para ele: ‘Você pode não correr’. Ele tinha o direito de não correr, mas eu tomei uma bronca tão grande. A gente tem uma coisa impulsiva e para receber ordem é um pouco difícil. Ele me respondeu: ‘Como eu não corro? Eu não vou pontuar’. Ele não seria campeão, era uma questão lógica e não emocional”, finalizou Adrine ressaltando que ele não estava bem para correr.

Para quem não sabe, Ayrton faleceu no dia primeiro de maio de 1994 e foi uma das mortes que causam revolta nos brasileiros até o dia de hoje. Ele namorava Galisteu na época do ocorrido.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Leia Mais