Alê York, brasileira radicada nos EUA, conta porque resolveu compartilhar de forma gratuita e-book sobre saúde mental

Publicado em

Alê York lembra que sempre gostou de auxiliar o desenvolvimento profissional dos clientes e ajudar pessoas nos desafios da vida diária. Não se cansava de ouvir ao seu redor elogios pelas suas qualidades de boa ouvinte e que seu sentimento de confiança deixava todos à vontade para confidenciar problemas.

Ela conta que era gratificante trabalhar com serviço social e com RH ajudando outras pessoas a encontrar soluções para os problemas. Embora muitas vezes sem ter solução para todos os problemas, o apoio e as recomendações fazia toda a diferença na vida dos clientes. “Eu sempre dei suporte profissional, emocional e recomendações de ajuda profissional para os meus clientes nas empresas que eu trabalhei e trabalho, principalmente para os clientes que estavam passando por problemas de saúde mental”, conta Alê.

Segundo Alê, quando tornou público seu perfil do Instagram e criou um canal no YouTube, percebeu a necessidade de estender esse suporte para as pessoas também de forma on-line. “Tinha muitas seguidoras conversando comigo que estavam passando por momentos difíceis, sofrendo crise de ansiedade, amigos e amigas com depressão e realmente depois da pandemia os problemas de saúde mental aumentaram de forma geral na nossa sociedade”, esclarece Alê.

<

Ela relata que o caos do vírus, até então desconhecido da população, causou grande preocupação com a nossa saúde, da família, amigos ou colegas de trabalho. Não tinha como fugir do medo da infecção pelo vírus e o medo contínuo gera sintomas de ansiedade que por sua vez afeta o apetite, causa problemas de sono e afeta significativamente a capacidade de lidar com a vida diária.

Alê decidiu lançar um e-book com o objetivo de ajudar e conscientizar as pessoas que não tem problema alguém não ser feliz durante o tempo todo. Ela aponta que todos passam por problemas, por isso é preciso entender e reconhecer alguns sinais de quando realmente há a necessidade de ajuda profissional. O objetivo é normalizar a terapia como uma ajuda necessária e diminuir o preconceito das pessoas. Alertar sobre as doenças psicológicas e a importância do tratamento para que a pessoa possa melhorar a sua saúde mental.

“O distanciamento social separa as pessoas do apoio e da companhia de amigos e familiares, o que é incrivelmente difícil e deprimente. Mesmo se a pessoa estiver em casa com a família, a realidade do isolamento social ainda pode desencadear solidão, tristeza e ansiedade. Além do que, todos nós sabemos que passar o dia todo e todos os dias com sua família acaba sendo estressante e criando desafios, não importa o quanto à gente ame nossos familiares”, esclarece.

O desemprego cresceu prejudicando as finanças, aumentando a preocupação e afetando mais ainda a saúde mental. Existe ainda o agravante que muitas

pessoas sofreram com a dor profunda causada pela morte repentina de amigos e familiares por causa da pandemia. Inúmeras perdas de pessoas próximas e muitas pessoas famosas impactaram o mundo. O luto é uma reação dolorosa que cada pessoa sente de uma forma diferente e algumas precisam de ajuda profissional para poder seguir em frente aprendendo a lidar com a ausência de quem ama.

<

Ela recomenda criar hábitos simples como agradecer e exercitar a gratidão para despertar o sentimento de felicidade. Ela conta que já introduziu em sua rotina de todos os dias o hábito de agradecer por pelo menos três coisas. Com um aplicativo gratuito consegue organizar e compartilhar seus pensamentos todos os dias. O aplicativo se chama “Morning” e é fácil de utilizar. Basta escrever as coisas que a pessoa quer agradecer, o que faria o dia ser maravilhoso e acrescentar uma frase de afirmação, uma coisa positiva para o dia. No final do dia escrever as coisas boas que aconteceram e o que teria que fazer de diferente pra melhorar.

“Criei o e-book para compartilhar de forma gratuita dicas para melhorar a nossa saúde mental. Indico aplicativos para meditação e podcasts que falam sobre saúde mental. Tem muitos aplicativos gratuitos e não gratuitos que as pessoas podem usar para fazer o download. Disponibilizei recursos e números de instituições que ajudam pessoas que estão precisando de ajuda imediata no Brasil e nos Estados Unidos. Espero que o e-book possa ajudar muitas pessoas. Sempre vamos ter dificuldades e precisamos aprender a lidar com os desafios da vida. Ansiedade, depressão e tristeza são normais e podem ser tratados. Eu venho recebendo um feedback muito positivo de pessoas que fizeram o download do e-book e isso pra mim é muito gratificante”, encerra Alê York.

Link para fazer o download do e-book de forma gratuita: https://drive.google.com/file/d/1Ty6VmgagtNp2jFe9uK_G6J2vfSadno3t/view?us p=sharing

Para conhecer mais sobre Alê York basta acessar suas redes sociais:

Instagram: https://instagram.com/ale.york

Youtube: https://youtube.com/channel/UC4wNAZkgEfW61xWtqmMclSA

Alê York, brasileira radicada nos EUA, conta porque resolveu compartilhar de forma gratuita e-book sobre saúde mental
Alê York, brasileira radicada nos EUA, conta porque resolveu compartilhar de forma gratuita e-book sobre saúde mental

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<