Carmo Dalla Vecchia explica como terapia o ajudou a chegar no “orgasmo a seco”

Publicado em

Após revelar que era viciado em pornografia, em entrevista ao “Surubaum”, Carmo Dalla Vecchia contou que pratica terapia sexual. Durante bate-papo com a jornalista Maria Fortuna, divulgada nesta sexta-feira (5), na estreia do “Conversa vai, conversa vem”, videocast do O Globo, o ator explicou os motivos que o fizeram recorrer à prática e também sobre os benefícios que ela tem causado em sua performance na cama.

Carmo contou que iniciou a terapia após identificar em si mesmo o vício em conteúdo adulto, que acabou afetando o seu cotidiano sexual. “Percebi isso após um estado de elaboração muito grande. Talvez por consumir muita pornografia, a intensidade do meu orgasmo não era tão boa quanto antes, quando não consumia tanto conteúdo adulto. A pornografia pode alterar o sexo tradicional, do que você realmente gosta, porque entra numa fantasia que geralmente é a mesma. Isso ficou muito claro quando passei a fazer terapia sexual“, explicou.

O ator contou que, após aderir a prática, conseguiu descobrir a diferença entre orgasmo e ejaculação: “Com a pornografia, você vai através daquela imagem que está vendo e esquece que tem um corpo. Vira só um elemento de ejaculação para os homens. Foi sensacional a descoberta de que um orgasmo e uma ejaculação são coisas muito diferentes“.

Ele afirmou que o fato de aprender a retardar seu prazer e ter relações sem ejacular teve um impacto grande em sua criatividade, trabalho, bem estar e libido. “O sexo é uma energia que você pode desperdiçar. E a sensação orgástica pode ser muito maior do que eu considerava ser um orgasmo. Posso preservá-la e não, necessariamente, chegar ao final. E aí, usar essa energia para outra coisa, revertê-la em outros aspectos da vida“, explicou.

Segundo o artista, as pessoas que recorrem a essa terapia “almejam chegar ao que se chama de orgasmo a seco”: “Você não ejacula, é uma coisa interna sua. Você passa por uma super experiência, não atinge o ponto de ejacular e aquela energia fica dentro de você. Tirei todos os bloqueios que tinha. Aprendi que podemos retardar o prazer e, com isso, esticá-lo por um tempo maior“.

Carmo disse ainda que recomenda a terapia a todos. “Contrate um terapeuta sexual que sua vida vai melhorar muito. Manda um direct que passo o contato do meu terapeuta“, brincou ele, acrescentando que já indicou o profissional a vários amigos e também a desconhecidos, e que o retorno tem sido “incrível”.

Header 23 Egobrazil

Ele está fazendo o maior sucesso. As pessoas dizem: ‘Olha, passei a vida inteira achando que ejacular é a mesma coisa que gozar’. Não é! Outra coisa que descobri através da terapia é que não gosto de várias coisas que achei que gostava na fantasia sexual. Prefiro carinho do que uma pegada forte. Sexo amorzinho do que selvagem“, afirmou.

Casado com o roteirista e diretor de novela João Emanuel Carneiro, com quem tem um filho de 4 anos, Pedro, Carmo disse que sua vida sexual “vai muito bem, obrigada”, e criticou o tabu em torno do tema sexo.

As pessoas têm muita reserva, parece que falar de sexo é uma coisa.. Cem por cento dos homens que conheço assistem à pornografia. Mulheres também. Grande parte das minhas amigas. Consumir pornografia tudo bem, mas falar não pode? O problema não é gostar. Tá tudo certo, é lindo gostar porque significa que você está vivo e gosta de sexo. Qual é o problema que as pessoas têm com o prazer?“, declarou ele. Assista à entrevista:

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

** A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Ultimas Noticias

Leia Tambem

Leia Mais