Rita Lee escolheu destino inusitado para suas cinzas; saiba qual

Publicado em

A cantora Rita Lee deixou claro antes de morrer que não gostaria que seu corpo fosse enterrado. Ela explicou o motivo em seu livro “Rita Lee – Outra Autobiografia”, lançado no dia 22 maio, cerca de duas semanas após sua morte. “Tenho certa implicância com cemitérios.

Lá, até há monumentos bonitos e rola uma paz em meio aos monólitos de cimento e anjos de mármore em respeito aos mortos. Mas acho que túmulos ocupam o lugar de pessoas vivas, e que cemitérios poderiam virar parques e praças, quem sabe até moradias”, escreveu a eterna rainha do rock brasileiro em sua última obra. Ainda no livro, Rita falou que gostaria de ser cremada – desejo que a família acatou – e revelou o que gostaria que fizessem com suas cinzas. “Quero ser cremada e ter as cinzas jogadas na minha horta caseira sem agrotóxicos para me transformar numa alface suculenta”, instruiu a cantora.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

A morte de Rita Lee aconteceu no dia 8 de maio em sua residência, em São Paulo. Conforme divulgado em nota oficial, ela estava “cercada de todo o amor da sua família, como sempre desejou”. Dona dos hits Amor e Sexo, Erva Venenosa e Lança Perfume, a irreverente atista tinha 75 anos, era casada com músico Roberto de Carvalho e mãe de três filhos: Beto, João e Antônio.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<