Saiba o porque a Creatina reduz a exigência de oxigênio durante o teste de Sprint de Bike

Dr Rodrigo Martinez tira todas as dúvidas a respeito da Creatina Reduz a Exigência de Oxigênio durante o teste de Sprint de Bike.

Os músculos obtêm energia para contração ao quebrar o trifosfato de adenosina (ATP) - um composto importante que fornece a maior parte da energia para as células.

O fosfato de creatina é um composto químico de alta energia que restaura os níveis de energia para o ATP depois de liberar parte de sua energia. Ele faz isso doando um fosfato de alta energia para restaurar o ATP.

Suplementos de creatina monohidratada aumentam o fosfato de creatina muscular em 20%. A maior parte do ATP vem de reações envolvendo oxigênio, mas essas reações são mais lentas que reações de alta energia envolvendo ATP e fosfato de creatina.

Pesquisadores brasileiros mostraram como a creatina fosfato sintetizada a partir da creatina monohidratada poderia beneficiar o desempenho durante o ciclismo de alta intensidade. Atletas que consumiram um protocolo de carga de creatina monohidratada (20 gramas por dia durante cinco dias) apresentaram menores consumos de oxigênio durante a fase inicial de um contra-relógio de um quilômetro.

O corpo usará preferencialmente a energia disponível para ele. Optou-se por usar mais fosfato de creatina no início do ciclismo porque havia maior disponibilidade.

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Leia Mais