Acervo de moda de Glória Maria é vendido em brechó, com peças de grife até R$ 7 mil

Publicado em

Parte do acervo de 15 mil peças mantido no guarda-roupa de Glória Maria — que morreu em fevereiro de 2023, em decorrência de um câncer no cérebro — está sendo vendido num brechó (ou “loja de moda circular”, como se define a Hugshop) criado pela relações-públicas Isabela Menezes, muito amiga da jornalista, conhecida pelas reportagens irreverentes no “Globo repórter”, da TV Globo.

Amigo de Glória Maria e tutor das filhas da jornalista — Maria, de 15 anos, e Laura, de 14 —, o economista Paulo Mesquita conta que a decisão foi tomada já que a família irá deixar o atual endereço onde mora. “É apenas uma parte do acervo. Disponibilizamos porque não vai ter espaço quando nos mudarmos da casa da Gávea (na Zona Sul do Rio de Janeiro). Tem também muita coisa que não dá pra vender, que vai ser mantido pelo menos até as meninas ficarem adultas”, explicou, em entrevista ao site da jornalista Lu Lacerda.

Até o momento, mais de 15 peças foram colocadas à venda no site e no Instagram da loja, entre vestidos, bolsas e sapatos. Itens grifados — como uma bolsa Chanel confeccionada em paetês multicoloridos e couro preto (a R$ 7 mil) e um vestido da marca Fethie (a R$ 665) — já foram arrematados.

<
Gloria Maria - Foto: Reprodução do Instagram
Gloria Maria – Foto: Reprodução do Instagram

Outras peças e acessórios serão disponibilizados, aos poucos, no site e no Instagram da loja. Cerca 20% das roupas no acervo de Glória Maria são de grandes marcas internacionais, como Versace, Louis Vuitton, Jamie Puech, Prada, Chanel e Soho Style.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<