Braiscompany demonstra idoneidade e licitude tendo processo arquivado no MP da Paraiba

Publicado em

Considerada atualmente uma das gestoras de criptoativos do Brasil, a Braiscompany já enfrentou um processo no Ministério Público da Paraíba que questionava a idoneidade da empresa em 2020. O processo acabou sendo arquivado em setembro de 2022.

O principal objetivo do processo era averiguar se a empresa entregava os rendimentos prometidos nos seus serviços de locação de criptomoedas. Inicialmente o processo foi instaurado na Procuradoria do Consumidor, em Campina Grande, no interior da Paraíba, em julho de 2020, após uma denúncia de que a Braiscompany possuía irregularidades nas suas atividades e seria uma pirâmide financeira.

O requerente no processo pedia ajuda do MP-Procon para averiguar a idoneidade da Braiscompany. Na ocasião, a solicitação foi encaminhada para a capital da Paraíba, João Pessoa, sob alegação de que não competia a sua esfera dar andamento ao processo, uma vez que o foro da capital do estado era o correto para investigar eventuais danos de âmbito nacional, considerando que a Braiscompany não captava clientes apenas em Campina Grande.

O processo então chegou à João Pessoa em 2021. Um ano depois, a promotora do caso na época informou que não havia nenhuma reclamação contra a empresa, nem contra sua idoneidade e que nenhum consumidor havia sido lesado na ocasião.

“Ao receber o processo, verificamos que não era reclamação de consumidor lesado, inclusive não existia nenhuma reclamação contra a empresa. Se tratava de uma consulta, e o Ministério Público não é órgão consultivo. Entretanto, oficiamos os órgãos do Procon Municipal e Estadual, e apuramos que não havia reclamação de consumidores lesados. De forma que o processo foi arquivado pelo MP por não ser órgão de consulta que garante ou não idoneidade de empresa e por não haver lesão ao consumidor”. Disse a época a promotora em nota ao Portal do Bitcoin.

Por falta de provas, Ministério Público da Paraíba já arquivou denúncia que questionava idoneidade da Braiscompany
Antonio Neto Ais – Foto: arquivo pessoal



Mesmo com entraves com exchange, Braiscompany segue pagando clientes

Recentemente a Braiscompany vem tendo problemas operacionais com a exchange utilizada para realização dos pagamentos dos seus clientes, o que vem ocasionando uma lentidão acima do normal nos disparos para os investidores. O problema começou em outubro do ano passado e se agravou neste mês de janeiro.

O CEO da empresa, Antonio Neto Ais, já se posicionou sobre o problema e tranquilizou os clientes, dando garantias da saúde financeira da empresa e garantindo o pagamento de todos os clientes.

Ainda conforme Antonio Neto Ais, diariamente, a Braiscompany está disparando os valores referentes aos contratos de locação de criptoativos, respeitando o limite diário imposto pela exchange. Em fevereiro, a empresa está preparando o lançamento de um aplicativo que será utilizado para gerar mais segurança e transparência para os clientes da holding. 

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<