Cantor e Compositor Felipe Portilho fala sobre sucesso e desafios no mercado da música

Publicado em

O grande sucesso e o crescimento no mercado da música, apesar de trazer novas perspectivas de futuro, também incomoda os artistas que trabalham e vivem da arte. Não é atoa que a indústria fonográfica vem ganhando notoriedade a cada mês. Um dos grandes motivos que influenciam essa marca histórica comercial é o surgimento das novas possibilidades de trabalho, divulgação, comercialização e produção da música popular. O cantor, produtor, e compositor, que atualmente mora na Europa, Felipe Portilho, vê com bons olhos essas novas ferramentas, mas alerta seus iguais, que também, como ele, vivem da música, de que todos precisam aprimorar suas habilidades é sempre “buscar se reinventar”, para não ficar para trás.

As novas ferramentas que a tecnologia nos oferta a cada dia, oferta um novo caminho e isso é positivo. “Contudo, vejo também muitos artistas deixando de lado a profundidade, qualidade da arte em si em detrimento da tecnologia, acho que deve haver um equilíbrio nisso”, conta Felipe. A facilidade das novas ferramentas na visão do artista não pode se tornar um acomodar na hora da produção. “Vejo muitos artistas que obtém sucesso em views e streamings não pela qualidade artística, e sim por terem boas condições financeiras de impulsionar os seus projetos ou terem uma boa assessoria. No meu ponto de vista a arte deve estar sempre em primeiro plano”, afirma.

Cantor e Compositor Felipe Portilho fala sobre sucesso e desafios no mercado da música
Cantor e Compositor Felipe Portilho fala sobre sucesso e desafios no mercado da música

Há sempre o que é essencial na arte e na música, em particular. Agarrar-se nesse essencial é não perder de vista o motivo e a razão da música existir e fazer acontecer. Felipe Portilho também toca na pauta da valorização, não só dos artistas, mas dos diversos trabalhos que estão sempre em busca de algo novo, inovador, um nome novo, ou um trabalho diferente que possa fazer história. Hoje em dia, há muitos trabalhos bons que precisam ser reconhecidos e lançados para todo o mundo.

<

Sobre os sonhos e expectativas para 2022, Felipe afirma que “tem excelentes perspectivas para 2022. Vivendo agora na Europa sinto uma liberdade maior para aprofundar o meu trabalho e realmente fazer arte, algo que no Brasil talvez fosse impossível fazer e obter projeção”. O artista não deixa de tocar no assunto sobre o fomento à cultura e à arte brasileiros. E, continua: “Na Europa existe uma valorização para trabalhos que buscam um conceito artístico maior, e isso me inspira a buscar o meu melhor e lançar o meu EP a todo vapor aqui no velho mundo!”, conclui.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<