Publicado em

Dr. Ricardo Valentim fala sobre os riscos do uso do PMMA nos lábios

O polimetilmetacrilato (PMMA) é uma substância plástica de caráter permanente, utilizada como preenchedor, às vezes de forma indiscriminada devido ao seu baixo custo, podendo gerar reações adversas locais imprevisíveis, que podem surgir até anos após a aplicação.

Trouxemos este conteúdo para conscientizar os pacientes sobre vários casos que estão sendo amplamente discutidos nas redes sociais.

Para abordar esse tema, a coluna conversou com o Dr. Ricardo Valentim, cirurgião-dentista, especialista em Implantodontia, professor especializado em Harmonização Orofacial e referência em preenchimento labial. Também ministra cursos na área da HOF, capacitando centenas de profissionais a alcançarem os melhores resultados para seus pacientes. Ele trabalha exclusivamente com produtos reabsorvíveis de alta qualidade, biocompatíveis com nosso organismo, como o ácido hialurônico.

Segundo o Dr. Ricardo, embora não faça uso do PMMA, o produto tem suas indicações em casos específicos. No entanto, é extremamente perigoso quando utilizado fora das recomendações.

O PMMA (polimetilmetacrilato) é uma substância plástica que não é reabsorvida pelo organismo. É utilizada como preenchedor para corrigir pequenas deformidades e para casos de lipodistrofia – uma perda de gordura facial que pode ocorrer em pessoas que vivem com HIV. Essas são as únicas finalidades para as quais o produto tem aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Principais riscos dos procedimentos com PMMA

Conforme o cirurgião-dentista afirma, o PMMA não é indicado para aumentar grandes volumes, principalmente nos lábios, por se tratar de um composto acrílico permanente. Realizar outros procedimentos com agulha na região onde foi preenchido com esse material pode desencadear complicações graves. Por ser um bioestimulador de colágeno, ao redor do produto injetado, forma-se uma fibrose importante que pode ser penetrada pela agulha durante uma nova aplicação, gerando reações indesejáveis e de difícil solução. Além disso, por não ser reabsorvível, ele adere a outras estruturas, o que torna sua remoção muito complexa.

PMMA ou ácido hialurônico?

O PMMA tem um custo muito menor em comparação ao ácido hialurônico, e seu efeito não pode ser revertido, lembra o profissional. No caso do ácido hialurônico, existe uma enzima chamada Hialuronidase, que pode ser aplicada para degradar o gel, revertendo seus efeitos.

Com o Dr. Ricardo Valentim, podemos perceber que o preenchimento labial é uma técnica que pode trazer diversos benefícios para quem busca melhorar a aparência dos lábios. No entanto, é preciso escolher um profissional qualificado e experiente para realizar os procedimentos com segurança e eficácia.

Redes sociais: [Instagram do Dr. Ricardo Valentim](https://www.instagram.com/drricardovalentim?igsh=MWRwZm5oanU3bWQ3)

Telefone para contato: (11) 95929-4602

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal ou mesmo do Portal iG.

A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Leia Mais

<