Marília Mendonça: dois anos sem a rainha da sofrência

Publicado em

No dia 5 de novembro de 2021, o Brasil perdeu uma de suas maiores estrelas da música: Marília Mendonça. A artista, que se destacou como uma das vozes mais autênticas e influentes da música sertaneja, deixou um vazio no coração de milhões de fãs.

Dois anos após a partida da Rainha da Sofrência, vamos relembrar sua incrível carreira musical, sucessos inesquecíveis e o legado que ela deixou para a música brasileira, especialmente para o feminejo.

Início da carreira

Marília Dias Mendonça nasceu no dia 22 de julho de 1995, na cidade de Cristianópolis, no estado de Goiás. Desde muito jovem, demonstrou um amor pela música que a levaria a se tornar uma das maiores cantoras do Brasil. Sua carreira começou de forma tímida, com apresentações em festas e pequenos eventos locais, mas logo chamou a atenção de produtores e empresários da indústria musical.

Em 2015, Marília Mendonça lançou seu primeiro álbum de estúdio, “Marília Mendonça – Ao Vivo”, que trouxe canções que se tornariam clássicos instantâneos, como “Infiel” e “Eu Sei de Cor”. Essas músicas capturaram a atenção do público, e o talento de Marília como compositora e intérprete logo a fez subir nas paradas de sucesso.

Marília Mendonça se destacou no cenário musical brasileiro com sua voz potente e letras profundas que abordavam temas como o amor, o sofrimento e a superação. Ela se tornou a representante de um gênero conhecido como “sofrência”, que mistura o sertanejo com letras emocionais e relatos de experiências pessoais. Seu estilo e sua autenticidade conquistaram milhões de fãs em todo o Brasil, tornando-se influência do conhecido “feminejo”, que serviu como inspiração para a entrada de outras grandes mulheres no gênero sertanejo.

Em 2017, lançou o álbum “Realidade – Ao Vivo em Manaus”, que trouxe mais sucessos, como “Amante Não Tem Lar” e “De Quem É a Culpa?”. O álbum consolidou seu espaço na música como uma das maiores artistas do sertanejo, rendendo inúmeros prêmios e reconhecimento na indústria.

Marília Mendonça: dois anos sem a rainha da sofrência
Marília Mendonça: dois anos sem a rainha da sofrência

Os principais sucessos

Se tem uma coisa que não faltou na carreira de Marília Mendonça foram sucessos. Entre seus maiores sucessos, destacam-se canções como “Infiel”, “Amante Não tem Lar”, “De Quem é a Culpa?”, “Ciumeira”, “Bem Pior Que Eu”, “Bebi Liguei”, “Eu Sei de Cor” e muito mais.

Morte prematura

Em 2021, uma tragédia abalou o Brasil e a indústria da música. Marília Mendonça morreu, aos 26 anos, em um acidente de avião que ocorreu em Minas Gerais. A cantora havia embarcado em um táxi aéreo junto de seu produtor, Henrique Ribeiro, e seu assessor, Abicieli Silveira Dias Filho, que também era seu tio, e estava indo para Minas Gerais para realizar um show.

Quando estava a poucos quilômetros do aeroporto de Caratinga, onde iriam pousar, o avião atingiu o cabo de uma torre de energia e caiu. A assessoria da artista chegou a emitir uma nota informando que todos estavam bem, mas a informação foi desmentida pouco tempo depois e a morte de Marília Mendonça, assim como dos outros tripulantes, foi confirmada.

A morte prematura da Rainha da Sofrência foi lamentada por milhares de fãs, artistas, família, amigos e impactou a nação brasileira, tendo em vista a maneira como a artista revolucionou a música brasileira.

Justiça manda empresa indenizar fã de Marília Mendonça por motivo inusitado - Foto: Divulgação
Justiça manda empresa indenizar fã de Marília Mendonça por motivo inusitado – Foto: Divulgação

O legado

Dois anos após a morte de Marília Mendonça, seu legado continua a brilhar intensamente. Sua música, suas letras e sua personalidade única ainda ressoam nos corações de seus fãs.

Marília Mendonça também é lembrada por ser uma figura de empoderamento feminino. Em suas músicas e entrevistas, ela frequentemente abordou questões relacionadas à igualdade de gênero, amor-próprio e respeito. Ela se tornou um exemplo para muitas jovens mulheres no Brasil, inspirando-as a serem fortes, independentes e confiantes.

A cantora também desempenhou um papel importante na evolução da música sertaneja.

Ela trouxe uma abordagem contemporânea e inovadora para o gênero, misturando elementos de música pop e letras emotivas. Sua influência pode ser vista em muitos artistas sertanejos mais jovens que também incorporam elementos modernos em suas músicas. O trabalho da Rainha da Sofrência é, inclusive, inspiração para vários artistas que a sucederam, principalmente mulheres.

A indústria da música perdeu uma artista excepcional, mas o Brasil perdeu mais do que uma voz poderosa. Marília Mendonça era uma conexão emocional para muitos de seus fãs. Suas músicas eram trilhas sonoras para os momentos felizes e tristes de suas vidas, e sua partida deixou um vazio que nunca será preenchido.

Marília Mendonça se torna a 1ª brasileira a atingir 8 bi de streams no Spotify – Foto: Reprodução / Youtube

Embora Marília Mendonça não esteja entre nós, seu legado continua a brilhar e inspirar. Seu impacto vai além das paradas de sucesso e dos prêmios; é uma lembrança constante da importância da autenticidade, da empatia e da paixão na música.

O legado de Marília Mendonça também está vivo nas muitas novas vozes da música sertaneja que ela influenciou. Ela abriu portas para uma nova geração de artistas que seguem seus passos, levando adiante sua mensagem de amor, superação e autenticidade.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal ou mesmo do Portal iG.

A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<