Tim Cook comenta casos de homens salvos com a ajuda do Apple Watch

Publicado em

Histórias de pessoas que tiveram a vida salva graças à ajuda de algum recurso do Apple Watch não são uma novidade, mas não são todas que acabam chegando aos ouvidos do CEO1 da Maçã, Tim Cook.

Pois foi isso mesmo que aconteceu com dois homens nos Estados Unidos — um na cidade de Wichita (no estado do Kansas) e outro na cidade Asheville (na Carolina do Norte). Em ambos os casos, o recurso de monitoramento da frequência cardíaca foi decisivo para que os dois usuários saíssem com vida.

Apple Watch monitorando batimentos cardíacos

O primeiro caso, de Wichita, aconteceu com Michael Gallegos, que teve que receber um marca-passo às pressas após o seu Apple Watch alertar o seu filho Nick, por meio do recurso de compartilhamento dos dados de saúde do iOS, de que sua frequência cardíaca havia caído para abaixo de 40 batimentos por minuto por mais de dez minutos enquanto ele dormia.

Esta noite, apresentaremos a incrível história de como o CEO da @Apple @tim_cook enviou um email a um homem de Wichita depois que os médicos disseram que um Apple Watch salvou a vida de seu pai. #KAKENews

Segundo informações do KAKE News, após receber a notificação, Nick — que comprou o Apple Watch como um presente para o seu pai — entrou em contato com ele e o aconselhou a ir até um médico. Depois disso, ele o levou para a emergência, onde foi descoberto que Michael sofria de uma doença cardíaca não diagnosticada e potencialmente fatal.

Eu nunca teria descoberto. Ele nunca saberia. Eu provavelmente teria morrido enquanto dormia. […] Eles disseram que eu tive muita sorte. E, você sabe, uma boa escolha do meu filho por me dar o relógio. Porque eu nunca saberia. Teria sido tarde demais.

Ainda de acordo com Michael, os médicos disseram que ele teria morrido logo se não tivesse recebido o marca-passo. Nick, aliviado com a situação, escreveu uma carta para CEO da Apple para a contar a história e, para sua surpresa, o executivo o respondeu apenas algumas horas depois

O segundo caso, de Asheville, aconteceu com Christopher Oakley, um antigo animador da Disney e da DreamWorks de 61 anos de idade, em agosto de 2021.

De acordo com informações do WLOS, Oakley teve que ir correndo para o hospital após sentir uma forte dor no peito que, inclusive, o fez desmaiar por alguns instantes em sua casa. Ele até conseguiu se levantar e ir para cama dormir, mas, ao acordar, seu coração ainda estava acelerado, o que o fez correr para buscar ajuda.

Chegando à sala de emergência do hospital onde foi tratado, ele lembrou que seu Apple Watch monitorava seu ritmo cardíaco — e foi aí que Oakley decidiu mostrar os dados para os médicos, o que acabou acelerando o diagnóstico e resultando numa cirurgia de emergência.

Eu disse: “Espere um minuto, espere um minuto; eu tenho um relógio que registra minha frequência cardíaca”. Isso mostrou que meu coração estava batendo a 121-151 BPM, algo assim, a noite toda. Então, eles levaram essa informação em conta, o que me salvou a vida porque dois dias depois, dois ou três dias depois, eu estava fazendo uma cirurgia de ponte dupla de emergência.

De acordo com os médicos, Oakley teve um pequeno ataque cardíaco — o qual, segundo ele, serviu como um alerta. Já bem, o animador resolveu escrever uma carta para Cook, que também o respondeu:

O conteúdo apareceu primeiro aqui https://macmagazine.com.br/post/2023/12/28/tim-cook-comenta-casos-de-homens-salvos-com-a-ajuda-do-apple-watch/

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal ou mesmo do Portal iG.

A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<