Xuxa revela o porquê de seu olhar triste em imagens antigas de documentário; assista

Publicado em

Nesta quinta-feira (13), o Globoplay lançou a série Xuxa, o Documentário“, que mostra a trajetória da Rainha dos Baixinhos, da fama aos bastidores controversos. Em entrevista reveladora para Bruno Rocha, o nosso Hugo Gloss, a artista explicou por que aparece com o “olhar triste” em imagens antigas, que são exibidas na produção. Xuxa ainda falou sobre o abuso sexual que sofreu na infância e a atuação polêmica ao lado de Marcelo Ribeiro, o menino do filme “Amor, Estranho Amor”.

De acordo com Xuxa, na época no auge na Globo, seus passos profissionais eram estritamente controlados, e a vida pessoal, inexistente. Apesar de gostar do trabalho e reconhecer o sucesso, a artista admitiu que sentia falta da independência.

A rotina era estabelecida por terceiros, que escolhiam suas roupas e até o que ela iria comer. As finanças e as ligações telefônicas também eram administradas. “Eu só era alegre quando estava com as crianças. Se você reparar minhas imagens, até o Ju (Junno Andrade) fala: ‘Nossa, quanta tristeza no teu olhar!’. Eu era assim, porque eu acordava e perguntava: ‘O que é que eu tenho para fazer hoje?’. Ia fazer e depois voltava e dormia, isso quando não me trancavam [no quarto do hotel]. A comida não era eu que escolhia, já estava ali. As roupas não eram eu que escolhia, eles que escolhiam por mim”, lembrou.

<

Dezenove anos após o rompimento de sua amizade e parceria profissional, Xuxa Meneghel e Marlene Mattos se reencontraram para cenas do documentário. Segundo a Rainha dos Baixinhos, a empresária era a grande responsável pela maioria das decisões: “Eu fiz as minhas escolhas. De alguma maneira, ela me levava a fazer as coisas que ela queria. Não posso dizer, porém, que fui enganada. Eu que me enganei. Fui enganada? Fui. Em muitos momentos? Sim. Mas eu me enganei mais“, ponderou.

Xuxa e Marlene Mattos se reencontram após anos de afastamento. (Foto: Blad Meneghel)

Maior ícone pop da história da TV, Xuxa batia recordes de audiência com seu “Xou da Xuxa”, na Globo. O programa fez tanto sucesso, que chegou a ser exibido para mais de 20 países, em cinco continentes. Xuxa apresentava edições específicas na Argentina e nos Estados Unidos. Eram mais de 100 milhões de espectadores diários.

Como cantora, vendeu mais de 50 milhões de discos, um recorde mundial, e reuniu mais de 150 mil pessoas em um único show. “Quando tinham 35 ou 50 mil pessoas, eu reclamava“, relembrou. Fãs ensandecidos a seguiam por onde passasse. Ao voltar para casa, entretanto, Xuxa se sentia sozinha.

“Eu recebia o carinho das pessoas. Ao contrário do que as pessoas acham, eu valorizava muito, porque eu não tinha isso no meu dia a dia. Quando eu olho pra alguém, eu falo: ‘Esse é meu baixinho. Esse cresceu comigo’. ‘Esse gosta de mim, esse tem admiração’, porque eu conseguia ver isso. E eu tive muito isso com as crianças. Mas eu voltava pra casa sozinha. Isso fez eu valorizar o carinho e o amor que eu estava recebendo”, explicou.

“Ao mesmo tempo, era realmente a confirmação de que eu era uma pessoa sozinha. Porque eu não tinha ninguém para me fazer um carinho de verdade. Eu não tinha um homem para dormir comigo, para me abraçar, pra me beijar. Eu não tinha uma filha ou alguém tão próximo que realmente gostasse de mim”, desabafou ela.

<

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o EGOBrazil no Google Noticias ou EGOBrazil no Instagram.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© 2023 EGOBrazil | A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Famosos

Últimas Notícias

Leia Mais

<