Dr. Bernardo Guimarães fala sobre os benefícios do Ozempic no tratamento da obesidade

O especialista aponta que medicamentos off-label que atuam como agonista de receptores GLP1 tem mostrado grandes resultados no combate à obesidade.

Embora seja o objetivo de muitas pessoas, seja por motivos estéticos ou de saúde, perder peso e ficar em forma pode não ser a tarefa mais fácil. Alcançar e manter a perda de peso é dificultado por muitos fatores, incluindo mudanças no metabolismo devido a idade e mudanças hormonais que favorecem o ganho de peso. Por isso, cada vez mais a medicina busca auxiliar o processo com o desenvolvimento e pesquisa de medicamentos anti- obesidade de longo prazo para manutenção da perda de peso.

Segundo o Dr. Bernardo Guimarães, especialista em nutrologia e vida saudável, hoje existem boas opções farmacológicas para o tratamento da obesidade, eficazes na redução de peso. “A obesidade já ha algum tempo é considerada uma questão mundial de saúde pública do século XXI. Pesquisas têm mostrado que o quadro é preocupante, uma vez que as consequências da obesidade podem interferir diretamente na qualidade de vida da população. Infelizmente, em alguns casos, a mudança no estilo de vida por meio da intervenção dietética e aumento de atividade física é ineficaz. Neste cenário, o tratamento farmacológico torna-se eficaz  no  combate  a  obesidade e a medicina tem feito grandes avanços nesse sentido.”

De acordo com dados do IBGE, no Brasil o percentual de pessoas obesas em idade adulta passou de 12,2%, em 2003, para 26,8% em 2019. No mesmo período, a proporção da população adulta com excesso de peso passou de 43,3% para 61,7%, representando quase dois terços dos brasileiros. Isto significa que, atualmente uma em cada quatro pessoas acima de vinte anos é obeso, e mais da metade da população apresenta condições de sobrepeso.

Off label

O Dr. Bernardo Guimaraes aponta que determinados medicamentos, chamados off-label, usado para se referir a medicamentos que foram desenvolvidos para uma indicação terapêutica que não consta em bula, tem mostrado bons resultados no combate a obesidade. “Tem se observado que medicamentos de ação periférica têm uma melhor aceitação, melhores resultados   terapêuticos   e   menores   efeitos   colaterais,   como   os   análogos   do   GLP-1   a   semaglutida, desenvolvida  a  princípio  para  diabetes  mellitus  tipo  2, podendo ser usada a longo prazo, ou até mesmo de forma contínua. A Semaglutida combinada com  dieta  e  exercícios  físicos, não havendo eventos inesperados de segurança, com múltiplos benefícios como a manutenção do peso perdido, melhorias em eventos cardíacos e diminuição da pressão arterial sistólica. A perda de peso acontece principalmente por redução da ingestão de energia pela supressão do apetite e aumento da saciedade. Entre eles, destaca-se o ozempic”, ressalta.

Resultados

O especialista pondera os principais benefícios do uso do ozempic observados em laboratório e com os pacientes. “O uso continuado desse medicamento, sob prescrição médica, tem o potencial farmacológico de induzir a perda de peso em até 30% e garantir a manutenção do peso perdido, a  semaglutida torna-se a  medicação  com  maior  eficiência  terapêutica  para  o  tratamento  da  obesidade.  É importante  ver  a  evolução  clínica  mais  próxima  da  cirúrgica, pois,  visualiza-se  melhores  e  mais  eficazes tratamentos na luta contra a obesidade e excesso de peso”, conclui.

Para saber mais sobre esse e demais assuntos, acompanhe Dr. Bernardo no instagram: @drbernardoguimaraes.

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Leia Mais